Remanso, Sexta, 20 de Julho de 2018

Trabalhadores ligados ao MST ocupam empresa em Sento-Sé

Por Souza Filho
09/03/2018 09:16

Na manhã desta quinta (8), cerca de 200 trabalhadores do Movimento Sem Terra ocuparam no município de Sento-Sé, a área da Frutmag, empresa do Grupo Magnesita. Eles cobram a desapropriação para assentamento. A ação faz parte da Jornada Nacional de Luta das Mulheres Sem Terra e busca denunciar a violência contra as mulheres, o agronegócio e a perda de direitos. A redação deste Blog buscou informações junto ao Incra Bahia, mas até o momento não recebeu nenhuma nota sobre a ação do MST e as reivindicações.

A direção do MST informou que as ocupações ocorrem em outras partes do Brasil. Segundo a coordenação o grupo ocupou o Incra, em Brasilia. A ocupação, que ocorreu nas primeiras horas da manhã, busca também pressionar o órgão para atender as demandas de acampamentos e assentamentos do MST. As mulheres Sem Terra denunciam o descaso da atual presidência do Incra. ocupada pelo superintendente Igor Soares Lélis, com os acampamentos. Atualmente, são 2 mil famílias acampadas que lutam pela terra.

Uma das coordenadoras do MST, Bárbara Loureiro, explica que a ação se articula com diversas outras que ocorrem em todo o país. “Em todo o Brasil o MST está realizando ocupações, bloqueios de estrada, marchas e várias outras mobilizações, denunciando a violência contra a mulher, combatendo o agronegócio e todos os seus perigos, além de lutar contra este governo golpista que hoje preside o Brasil”, afirma Loureiro.

Para a dirigente, a Jornada Nacional demonstra o papel central que tem a mulher na luta por uma sociedade melhor. “As mulheres tem um papel protagonista na busca pela transformação social, e neste período de ataque à democracia, precisamos lutar mais ainda para estarmos na política, na economia e em qualquer lugar que desejarmos”.

A Jornada Nacional das Mulheres Sem Terra acontece entre 3 e 20 de março, em todo país. No entanto, o dia 8 é a data que concentra mais ações, devido ao Dia Internacional da Mulher. Historicamente, diversas ações marcaram a Jornada, como a ocupação em Sento-Sé, Bahia.
Via: Blog José Roberto-Sento Sé

DEIXE SEU COMENTÁRIO