Remanso, Sábado, 22 de Setembro de 2018

Ex-presidente Lula se entrega à Polícia Federal

Por Souza Filho
08/04/2018 10:57

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC em São Bernardo do Campo, na noite deste sábado, 7, para se entregar à Polícia Federal e seguir para a prisão da Lava Jato, cerca de seis horas depois de seu comício. Ele vai iniciar o cumprimento da pena de 12 anos e um mês no caso triplex, determinada pelo juiz federal Sérgio Moro, em uma ‘sala reservada’ na sede da PF em Curitiba.

A primeira tentativa de saída do ex-presidente em um carro cor prata – acompanhado de seu advogado Cristiano Zanin Martins – foi marcada por forte tensão. Militantes postados no portão de saída do sindicato impediam o deslocamento do automóvel onde estava o ex-presidente. “Cercar, sentar e não deixar prender”, entoavam.

Lula deixou o carro e tornou a entrar no prédio. Às 18h42, saiu a pé para fora do edifício, em meio à multidão que se aglomerava, e percorreu alguns metros até viatura da PF estacionada ali perto.

Apesar de Moro ter sugerido ao petista que se apresentasse até as 17h da sexta, 6, Lula não arredou pé do sindicato, onde passou duas noites e fez seu último comício antes do cárcere.

À espera do ex-presidente, a carceragem da Polícia Federal preparou uma sala especial. Moro vetou expressamente o uso de algemas.

Lula se entrega após quase dois dias de negociação intensa. A PF aceitou aguardar que ele presenciasse a missa em homenagem a sua mulher Marisa Letícia e depois se entregasse.

Diante de uma multidão de militantes incansáveis na frente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), o ex-presidente fez seu primeiro discurso após a expedição do mandado de prisão contra ele por parte do juiz Sérgio Moro.

Estadão Conteúdo

DEIXE SEU COMENTÁRIO