Remanso, Sexta, 20 de Julho de 2018

Zó propõe criação da Frente Parlamentar Contra a privatização da Eletrobras/Chesf e em defesa do Rio São Francisco

Por Souza Filho
07/04/2018 08:40

(foto: reprodução/Samuel Morais)

Na Assembleia Legislativa da Bahia, nesta quarta-feira (04), o deputado estadual Zó (PCdoB), apresentou o requerimento REQ 9.096/2018, que dispõe sobre a criação da Frente Parlamentar em Defesa do Rio São Francisco e Contra a Privatização da Eletrobras/Chesf.

Dedicado em questões que defende o Velho Chico e o povo do sertão, o parlamentar pretende coordenar com muito afinco a Frente Parlamentar . “Estou cuidando com muito zelo das diretrizes que tomaremos ao ser instaurada a frente. Vamos defender com muita garra a revitalização imediata do Rio São Francisco e fazer oposição ao Projeto de Lei (PL) 9463/18, que propõe a venda da estatal”.

Em relação a revitalização do Rio São Francisco, o deputado estadual Zó considera que é importante destacar que há inúmeras preocupações: a escassez de água na região, o assoreamento intenso (excesso de terra, de sedimentos, que entram no rio gerando uma diminuição do seu volume) e a economia agrícola irrigada (a exemplo da fruticultura irrigada nas regiões do Vale do São Francisco, em destaque aos municípios de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE), onde existe uma larga produção de frutas voltadas para a exportação, manga e uva). São alguns dos itens afetados.

“É necessário uma série de ações para devolver a pujança que lhe é devida e necessária. A participação de cada cidadão que mora nas margens do Rio São Francisco, de cada gestor municipal em que o rio passa, de todos os governadores do nordeste e do Governo Federal é de extrema importância. No requerimento inclusive destaco a necessidade de atuarmos, conjuntamente com a sociedade civil organizada no apoio à políticas públicas, programas e ações governamentais e não governamentais, com o objetivo de assegurar a preservação efetiva do Rio São Francisco e da ELETROBRAS/CHESF”, declarou Zó.

Para o parlamentar a proposta de privatização do sistema Eletrobras que envolve a Companhia Hidrelétrica do São Francisco, Chesf é estúpida, uma barbaridade contra a nação. Com a Frente parlamentar ele pretende adotar medidas para evitar a venda de uma das maiores estatais do Brasil.

Segundo Zó privatizar a Chesf é um crime de lesa-pátria. Significa entregar o patrimônio Nacional, primordiais ao país, para empresas estrangeiras. Um risco ao sistema de energia e ao abastecimento de água do Velho Chico. “Essa privatização é um retrocesso e o apagão do dia 21 de março comprova as consequências de entregar o controle da nossa energia aos chineses”.

Falhas na linha de transmissão da concessionária Belo Monte Transmissora de Energia (BMTE), controlada pela chinesa State Grid foi a responsável pelo último apagão que prejudicou centenas de municípios das regiões Norte e Nordeste do país, gerando um verdadeiro caos e prejuízo econômico.

“O Velho Chico precisa de pelo menos 8 bilhões de reais em 10 anos, seria cerca de 600 milhões de reais ao ano. Esse investimento é ínfimo diante do retorno econômico que ele oferecerá se estiver revitalizado. Por isso essa Frente Parlamentar, para barrar a privatização da Chesf e defender o Velho Chico”, Justificou Zó.

Ascom/Deputado Zó

DEIXE SEU COMENTÁRIO