Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
23.6 C
Remanso, BR
13 de dezembro de 2018
Remanso News
  • Home
  • Brasil
  • STJ nega recurso para que Lula seja solto e possa disputar eleição
Brasil

STJ nega recurso para que Lula seja solto e possa disputar eleição

© Reprodução O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em vídeo de audiência ao juiz Marcelo Bretas

O ministro Félix Fischer, relator dos casos da Operação Lava Jato no Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou o pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para conceder efeito suspensivo ao recurso que o petista apresentou ao STJ. Se tivesse aceito as argumentações de Lula, Fischer suspenderia todos os efeitos da pena, o que incluiria libertar o ex-presidente da prisão e torná-lo elegível para as eleições de 2018.

Na avaliação do ministro, como o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) ainda não decidiu se vai ou não remeter o recurso especial do ex-presidente ao STJ, seria “uma verdadeira antecipação do julgamento” autorizar o efeito suspensivo nessa altura do processo.

Na petição ao ministro, a defesa alegou que a pressa se justificava pelo fato de Lula ser pré-candidato à Presidência da República pelo PT e precisar da suspensão da pena para participar do processo eleitoral. De acordo com seus advogados, o ex-presidente “corre sérios riscos” de ter “seus direitos políticos cerceados” se ficar de fora da eleição.

O chamado “efeito suspensivo” é um mecanismo possível em recursos apresentados ao STJ e ao Supremo Tribunal Federal (STF) por meio dos quais os ministros podem identificar, de antemão, a existência de contestações grandes na condenação, que justifiquem o não cumprimento de nenhuma pena até uma decisão definitiva. Em um mal sinal para novos pleitos do ex-presidente nesse sentido, o ministro Félix Fischer já adiantou considerar que esse tipo de decisão é a exceção, não a regra.

A defesa do ex-presidente Lula ainda pode tentar outros caminhos para a aprovação desse pedido. Primeiro recorrendo desta decisão de Fischer à Quinta Turma do tribunal e, posteriormente, reiniciar todo o processo se – e quando – o TRF4 admitir que seu caso é passível de ser analisado pelos ministros do STJ.

VEJA.com

Posts relacionados

Ministério do Trabalho reconhece mais 21 ocupações profissionais

Redação Remanso News

Governo vai reabrir prazo para emissoras de Rádio AM pedirem migração para FM

Redação Remanso News

Ministério da Educação e Cultura extingue secretaria e fará cortes

Redação Remanso News

PF deflagra operação contra desvios na Caixa

Redação Remanso News

62% dos jovens brasileiros têm vontade de ir embora do país

Redação Remanso News

Policia Rodoviaria Federal Realiza Operação dia do Trabalhador

Redação Remanso News

Deixe um comentário