Remanso, Segunda, 24 de Setembro de 2018

TRE-BA já planeja segundo ciclo da biometria

Por Souza Filho
12/06/2018 22:31

A partir de novembro, os municípios de Lauro de Freitas, Simões Filho, Dias D’Ávila e Candeias serão contemplados com o recadastramento biométrico. Neste segundo ciclo, a expectativa do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) é biometrizar 700 mil eleitores até fevereiro de 2019.

Dividido em quatro fases, o próximo ciclo deve contemplar,  de 5 de novembro a 22 de fevereiro de 2019, além de cidades da região metropolitana de Salvador, 34 municípios das regiões sul, nordeste, centro-sul e centro-norte do estado. Santo Amaro, São Félix, Cachoeira e Itabuna também integram a lista de municípios participantes. Segundo o TRE-BA, a última fase da biometria está prevista para 2021. A meta do órgão antecipa em um ano o prazo expedido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para conclusão da revisão biométrica no País.

Balanço 2018 – Mais de dois milhões de eleitores realizaram recadastramento biométrico  entre janeiro e maio deste ano. Segundo o TSE, o número representa 184% da meta estabelecida para este ano.

Agilidade – Além de ampliar o nível de segurança nas eleições, o cadastro biométrico abre novas possibilidades para exercício da cidadania. Um exemplo é o projeto Ágora, desenvolvido por servidores do TRE-BA para os cidadãos interessados em apoiar a criação de algum partido político ou criação de lei de iniciativa popular. Hoje o processo se dá com coleta de assinaturas a serem conferidas pelos cartórios eleitorais. Com o aplicativo, a assinatura seria substituída pela leitura da impressão digital, a ser comparada automaticamente pelo TSE com o cadastro biométrico do eleitor, aumentando assim a celeridade e a eficácia do processo.

A Tarde

DEIXE SEU COMENTÁRIO