23 C
Remanso, BR
26 de fevereiro de 2021
Remanso News
Brasil Destaque

Remédios vão ficar mais caros

th (49)

Depois dos aumentos do combustível, que começou no dia de ontem, e da conta de energia, o consumidor baiano pode se preparar para mais um acréscimo que vai pesar, e muito, no bolso. A partir do dia 31 de março, os medicamentos sofrerão um reajuste médio de 4% – os de uso contínuo entre 4% e 5%. Neste ano, com as modificações no cálculo utilizado para determinar o preço destes produtos, a expectativa do governo é de que haja uma maior concorrência na indústria farmacêutica.
“Apesar deste aumento, que tem todos os anos, ele ainda será abaixo da inflação”, garantiu o vice-presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado da Bahia (Sincofarba), Luiz Trindade. No entanto, ainda de acordo com ele, o reajuste deve incidir mais nos medicamentos de marca, dando um espaço para uma maior produção de genéricos. “Já existe uma política, há cinco anos, que autoriza este tipo de aumento”, salientou.
O novo cálculo leva em consideração alguns fatores como o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), o da produtividade repassado ao consumidor, o de ajuste de preços relativos entre setores – como o da energia –, além do fator de ajuste de preços relativos do próprio setor de medicamentos, que é estipulado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).
Com o reajuste valendo daqui a poucos dias, cada grupo de medicamentos, que está dividido em três, terá diferentes porcentagens de reajuste. De acordo com Sincofarma, de Minas Gerais, o grupo 1, que é composto por pouco mais de 12 mil medicamentos, entre eles omeprazol (para problemas gástricos) e amoxilina (antibiótico), vai aumentar 5,85%. O grupo 2, que tem quase 1.300 medicamentos – fazem parte desse grupo a lidocaína (anestésico) e risperidona (antipsicótico) – será reajustado em 2,80%. O único grupo em que não haverá acréscimo será o 3, onde medicamentos como o ritalina (estimulante) e o stelara (tratamento da psioríase) ficarão mais baratos em 0,25%.
CONSUMIDORES
Nas drogarias, os gerentes dos estabelecimentos garantem que ainda não foram informados do reajuste do preço dos medicamentos. “Ainda não nos foi repassado nada até agora. Estamos aguardando o posicionamento da empresa”, resumiu Paulo de Jesus, gerente de uma farmácia que fica no Campo da Pólvora. A poucos metros mais a frente, em outro estabelecimento, a também gerente, Tatiana Lima, garantiu não saber de nada sobre o reajuste, mas já sabe que ele virá. “Normalmente, nem sempre aumentamos o quanto o governo determina, mas todo ano sempre acontece”, contou.

Vendas
Questionada se o aumento poderia trazer prejuízo nas vendas do estabelecimento futuramente, ela discordou. “Querendo, ou não, os medicamentos, hoje em dia, são um item básico para muitas pessoas. Os clientes, no início, até estranham, mas depois acabam se acostumando. Da mesma forma foi com o aumento dos combustíveis, quando os motoristas reclamaram, mas depois tiveram que se adaptar a realidade”, falou.

Por outro lado, quem precisa tomar medicamentos para controlar índices como o colesterol, reclama de mais alta que vem por aí. “São aumentos abusivos, um absurdo. Infelizmente, os governantes nos prometeram tanta coisa nas eleições e agora não cumprem nada. Mas, não tem jeito. Nós temos que comprá-los, afinal são prioridade para todos nós”, comentou a aposentada Glória Batista, que mora na Ilha de Itaparica.
Fonte: Tribuna da Bahia

Posts relacionados

Projeto cria força-tarefa para fiscalizar eleição desde registro de candidatura

Redação Remanso News

Em novo decreto, prefeitura de Remanso proíbe música ao vivo e som automotivo em restaurantes e bares

Redação Remanso News

Eu ganhei do Lula duas vezes; prefiro combatê-lo na urna a vê-lo na cadeia, diz FHC

Redação Remanso News

Faltando 2 meses para volta de multa, extintor ainda está em falta

Redação Remanso News

Instagram removerá número total de curtidas em fotos e visualizações de vídeos no feed a partir desta quarta-feira, 17

Redação Remanso News

Secretaria de Agricultura e Pesca de Remanso Entrega Kits Forrageiras a Associações

Redação Remanso News

Deixe um comentário