Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
25.8 C
Remanso, BR
18 de agosto de 2019
Remanso News
  • Home
  • Petrolina
  • Projeto já levou mais de 3 mil jovens de escolas públicas para assistir o espetáculo ‘Chão’ em Petrolina
Petrolina

Projeto já levou mais de 3 mil jovens de escolas públicas para assistir o espetáculo ‘Chão’ em Petrolina

As vivências dos povos originários, nossos índios, foram compartilhadas com estudantes através da dança contemporânea no Teatro Dona Amélia, em Petrolina-PE. Durante os últimos dez dias, a bailarina Fernanda Luz e o músico Antonio Pablo estiveram no palco para apresentar o espetáculo Chão da Cia. Balançarte. Na plateia, alunos da rede pública de ensino eram os convidados especiais para ao lado do público geral conhecer mais sobre a história do nosso povo.

Ao todo foram 16 sessões do trabalho e mais de três mil pessoas assistiram, sendo que a maioria esteve no teatro pela primeira vez, através do projeto ‘Chão: A escola em uma volta às raízes’. Emily Thawane Nascimento Dias, de 12 anos, foi uma das estudantes que nunca tinham visto um espetáculo de dança contemporânea. A jovem que estuda na Escola Estadual Paes Barreto disse que gosta muito de atividades culturais. “Eu fiquei com um pouco de medo no começo, mas depois achei legal. Isso é uma inspiração, porque era falando sobre os índios”, comentou.

Um dos diretores do trabalho, o artista Antonio Pablo encerrou essa grande temporada muito feliz e satisfeito com a troca estabelecida com os estudantes. “Nesse momento que a gente atravessa é importante poder estar em contato com as escolas. É esse diálogo que vai construindo conhecimento, novas perspectivas. Acredito que uma próxima vez que eles vierem ao teatro será ainda mais interessante, pois é um processo. Acho que a gente conseguiu tocar em muita gente, dialogar com elas”, disse.

A bailarina Fernanda Luz, que também assina a direção do trabalho, disse que a sensação é de dever cumprido. “Eu vibrei muito para que isso acontecesse, desde o começo do processo. Esse diálogo com a escola é extremamente necessário. Sentimos a necessidade desse olhar acordado para reafirmar que somos da periferia, a relação com a natureza e o entendimento das identidades. Foi enriquecedor. Saio do projeto acreditando ainda mais na força que tem a dança enquanto comunicação com as pessoas”, afirma.

O projeto ‘Chão: A escola em uma volta às raízes’ foi uma realização da Cia. Balançarte, que há 12 anos desenvolve trabalhos de dança em Petrolina-PE. Essa iniciativa foi aprovada no Edital Funcultura Geral 2017 do Governo do Estado de Pernambuco. Saiba mais sobre o projeto e o espetáculo na página da Cia. Balançarte no Facebook, facebook.com/Cia-Balançarte

Posts relacionados

Coopercuc é destaque na 7ª edição da semiárido show 2017

Redação Remanso News

Sindicato acusa 3ª SR Codevasf de destruir acampamento na zona rural de Petrolina durante suposta reintegração de posse

Redação Remanso News

Mulher é presa com cerca de 200 pedras de crack em Petrolina

Redação Remanso News

Confiram as vagas de emprego disponíveis para Petrolina e região

Redação Remanso News

Jogador da Juazeirense morre em treinamento

Redação Remanso News

Da tradição à diversidade, São João de Petrolina chega ao fim com batida de Alok e sertanejo de Teló

Redação Remanso News

Deixe um comentário