Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
27.4 C
Remanso, BR
18 de abril de 2019
Remanso News
  • Home
  • Destaque
  • Preço do feijão sobe 27% no primeiro mês de 2019 em Juazeiro-BA
Destaque Juazeiro

Preço do feijão sobe 27% no primeiro mês de 2019 em Juazeiro-BA

A pesquisa do custo da Cesta Básica realizada pelo colegiado do curso de Economia da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape), apresentou, na comparação do mês de dezembro de 2018 e janeiro de 2019, deflação de -2,22% em Juazeiro (BA), e de -2,06% em Petrolina (PE). Considerando as informações das duas cidades, a deflação geral no período foi de -2,14%.

O maior aumento na pesquisa está no preço do feijão, que desde dezembro de 2018 já vinha apresentando elevação de preços e no mês de janeiro encerrou com forte alta de aproximadamente 19% em Petrolina. Em Juazeiro, este valor superou os 27%. A menor oferta e a redução da área plantada levaram a esta situação.

Em contrapartida, outros alimentos mostraram redução de preços. Em 2018 o litro do leite aumentou 25,47%, mas no final do ano e início de 2019 a maior oferta está fazendo com que o custo se reduza. A carne, outro produto que teve alta em 2018, começa o ano de 2019 com redução de quase 4% por conta da redução do consumo e o aumento da oferta de bois aos frigoríficos. O tomate, que fechou o ano de 2018 com forte alta, em 2019 reduziu os preços em quase 8% por conta das elevadas temperaturas, que contribuíram para acelerar sua maturação no campo e aumentou a oferta. Em 2018 a banana reduziu o preço por conta da oferta e este comportamento continuou no início de 2019, mas a previsão é de inversão, pois existem regiões produtoras que estão na entressafra e outras em que os bananais foram arrancados por fortes ventos.

Os resultados da pesquisa apontam o custo da cesta básica no mês de janeiro de 2019 em R$ 309,08 para Juazeiro e R$ 297,04 em Petrolina. Isso indica que um trabalhador do Vale do São Francisco que recebe um salário mínimo de R$ 998,00 gastou 30,4% da renda com a compra de produtos da cesta básica. Sendo assim, restaram R$ 694,94 para gastar com as demais despesas relacionadas a moradia, transporte, vestuário, saúde e higiene.

Ascom

Posts relacionados

SAIU AGORA! Juiz cassa mandato do prefeito de Dirceu Arcoverde-PI “Carlão do Feijão”

Redação Remanso News

Previsões para o ano novo “Brasil campeão e Bolsonaro presidente” afirmam místicos

Redação Remanso News

Carro capota e pega fogo na estrada que liga Remanso a Casa Nova

Redação Remanso News

Salvem os meninos do judô de Juazeiro

Redação Remanso News

Remansense dá aulas de dança para pessoas com deficiência em Juazeiro

Redação Remanso News

Programa oferece bolsa-auxílio a 4 mil alunos

Redação Remanso News

Deixe um comentário