Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
27.4 C
Remanso, BR
15 de dezembro de 2019
Remanso News
  • Home
  • Petrolina
  • Petrolina: Sintomas da mulher que morreu no HU, eram da gripe NH1N1, diz instituição
Petrolina

Petrolina: Sintomas da mulher que morreu no HU, eram da gripe NH1N1, diz instituição

A morte de uma mulher, identificada como Nadjilla Francilene Lopes Furtado, de 38 anos, na madrugada desta quinta-feira (06), em Petrolina, chama atenção para um possível caso da Gripe H1N1, na região.

De acordo com as informações, a assistente social estava internada há 14 dias no Hospital Universitário de Petrolina. Após o óbito, familiares optaram por realizar um exame particular no corpo de Nadjilla, que teria comprovado a causa da morte como sendo a Gripe H1N1.

O caso ainda não foi confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), mas em nota, o HU afirmou que o perfil da paciente era compatível com os sintomas do H1N1. A instituição também informou que “um laudo conclusivo ainda será emitido para confirmar a causa do óbito”.

A vítima era natural Marizópolis, região de Sousa, no Sertão da Paraíba.  O corpo de Nadjilla está sendo velado no centro catequético da Paróquia Santa Luzia, localizada na Cohab Massangano e o sepultamento será realizado nessa sexta-feira (07), na Paraíba.

Veja a nota do HU

O Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco – HU-Univasf/EBSERH informa que no dia 28 de maio recebeu paciente com quadro clínico compatível ao perfil sintomático de infecção pelo vírus influenza A-H1N1. Sendo assim, foram realizados os exames necessários visando confirmação da suspeita de contágio. Os resultados serão disponibilizados diretamente aos órgãos de vigilância epidemiológica municipal e estadual, com data prevista para o dia 16 de junho. A partir do laudo conclusivo, as secretarias municipal e estadual de saúde poderão tomar as providências cabíveis caso haja confirmação de infecção por vírus A-H1N1.

Outro caso

Em fevereiro deste ano, um homem de aproximadamente 50 anos, residente em Petrolina, foi o primeiro a morrer por gripe neste ano em Pernambuco. O dado foi divulgado Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE).

A vítima morreu por influenza A não subtipada, ou seja, o exame laboratorial não detectou se o homem teve H1N1 ou H3N2.

Vacinação

De acordo com a coordenadora de imunização da Prefeitura de Petrolina, Mariana Araújo, as doses  da vacina que restaram após a campanha de imunização não estão sendo disponibilizadas para a população em geral. A vacinação continua apenas para o grupo prioritário e crianças que necessitam da segunda dose, ao contrário do que está acontecendo em outras cidades.

Ainda de acordo com ela, o Ministério da Saúde enviou ao município apenas doses especificamente para a campanha,  que encerrou na última sexta-feira (31), e que Petrolina não recebeu novas doses.

O Ministério da Saúde recomendou não abrir a vacinação para o público em geral se o estoque estiver baixo.

Preto no Branco

Posts relacionados

Banco de sementes crioulas de Casa Nova é referência em simpósio sobre a caatinga

Redação Remanso News

Preço do litro de gasolina em Juazeiro e Petrolina agora é vendido por até R$5,19 consumidores reclamam do valor

Redação Remanso News

Conciliação: em caravana, prefeitura e TJ estimulam resolução de conflitos jurídicos em Petrolina

Redação Remanso News

Após ser feito de reféns homem é encontrado pela PM na zona rural de Petrolina

Redação Remanso News

Prefeitura de Petrolina anuncia três concursos públicos com mais de 800 vagas

Redação Remanso News

Ministra da Agricultura terá agenda reservada com produtores em Petrolina

Redação Remanso News

Deixe um comentário