Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
32.6 C
Remanso, BR
21 de setembro de 2019
Remanso News
  • Home
  • Geral
  • Alteração na Lei Maria da Penha? Saiba mais.
Geral

Alteração na Lei Maria da Penha? Saiba mais.

A Lei Maria da Penha (11.340/06) foi um marco na luta contra a violência doméstica, no entanto, muita coisa deve ser feita para coibir esse tipo de prática. Com o intuito de trazer mais conforto às vítimas de violência doméstica e minimizar os traumas causados por essa experiência, o deputado Luiz Lima (PSL/RJ) levou à Câmara de Deputados o Projeto de Lei 510/2019.

O projeto de lei busca alterar a própria Lei Maria da Penha, instituindo um artigo que permite à mulher vítima de violência ter seu divórcio ou dissolução de união estável decretado imediatamente, se assim ela solicitar, nos casos de violência descritos pela própria Lei Maria da Penha, sendo:

1. Violência Patrimonial: Qualquer comportamento que configure controle forçado, destruição ou subtração de bens materiais, documentos e instrumentos de trabalho.

2. Violência Sexual: Atos que forcem ou constranjam a mulher a ver, continuar ou participar de relações sexuais não desejadas.

3. Violência Física: Entendida por maneiras de agir que violem a integridade, os preceitos ou a saúde da mulher.

4. Violência Moral: Qualquer conduta que represente calúnia, injúria e/ou difamação.

5. Violência Psicológica: Todo e qualquer comportamento que cause a mulher um dano emocional, causando constrangimentos e humilhações, diminuindo sua autoestima.

Além disso, de acordo com o texto, as questões inerentes ao divórcio, como divisão de bens, guarda e pensão para os filhos, também devem ser resolvidas imediatamente.

O projeto de lei foi discutido em caráter conclusivo – regime no qual o texto da lei não é levado ao plenário, apenas discutido pelas comissões especializadas designadas para isso -, aprovado e está tramitando no Senado, além de estar disponível para consulta pública.

Na justificativa para o projeto, o deputado Luiz Lima diz que é preciso facilitar o encerramento de forma definitiva dos vínculos entre a mulher e o agressor e que esta é uma medida que pode minimizar os efeitos negativos da convivência com o agressor durante um processo de divórcio ou dissolução de união estável.

https://www.vlvadvogados.com/regime-de-bens/

https://www.vlvadvogados.com/

Por: Setor de Comunicação Escritório de Advocacia Valença, Lopes e Vasconcelos

Posts relacionados

Prefeito de Remanso Dr. Celso e o Ex-prefeito Zé filho Juntos em Inauguração na Malhadinha

Redação Remanso News

Prefeito Zé Filho participou da inauguração da Loja Pau Brasil Motos em Remanso

Redação Remanso News

Deputado estadual Zò Homenageia Campo alegre de lourdes

Redação Remanso News

Confiram as vagas de emprego disponíveis para Petrolina e região

Redação Remanso News

Garantia-Safra: agricultor familiar receberá recurso do garantia safra a partir de fevereiro

Redação Remanso News

Produtores do vale do São Francisco se adaptam ao mercado e aumenta movimento da economia

Redação Remanso News

Deixe um comentário