22.5 C
Remanso, BR
2 de julho de 2020
Remanso News
  • Home
  • Notícias
  • Dados sobre desmatamento na Amazônia provocam exoneração
Notícias

Dados sobre desmatamento na Amazônia provocam exoneração

As questões ambientais ganharam relevo, nos últimos dias, como foco de desgaste para o Palácio do Planalto. As políticas do Governo Bolsonaro para o meio ambiente viraram um tema criticado no exterior.

A capa da nova edição da revista britânica The Economist trouxe o título “Velório para a Amazônia – a ameaça do desmatamento descontrolado”.

A publicação questiona o Governo com relação à Amazônia, que sofre com o aumento acelerado do desmatamento desde 2015. “Desde que ele assumiu o cargo em janeiro, árvores vêm desaparecendo a uma taxa de duas Manhattans por semana”, compara a publicação, citando que Bolsonaro é “sem dúvida, o chefe de Estado mais perigoso em termos ambientais do mundo”.

A divulgação de dados sobre desmatamento já provocou a primeira baixa. Confirmada nesta sexta-feira, a exoneração do diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Galvão, foi criticada. A decisão foi tomada após uma reunião dele com o ministro Marcos Pontes (Ciência).

Galvão deixa o posto antes de concluir o seu mandato de quatro anos à frente do Inpe, no fim de 2020. Desde junho, ele vem sendo criticado por Bolsonaro, que questiona dados de desmatamento da Amazônia computados pelo Inpe.

Galvão disse que a situação dele ficou “insustentável” no cargo depois de atritos com o presidente. No Twitter, a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva escreveu que Galvão foi demitido por sua “extrema competência, altivez” e porque “não se acovardou diante das ameaças” de ministros e do presidente.

Já o coordenador de Políticas Públicas do Greenpeace, Márcio Astrini, afirmou que o presidente “sabe que seu Governo é o principal responsável pelo atual cenário de destruição da Amazônia”.

Pontes agradeceu o trabalho de Galvão. “Tenho certeza que sua dedicação deixa um grande legado para a Instituição e para o País. Abraços espaciais”, tuitou.

“Os números sobre o desmatamento revelam o que todos sabem – que está avançando de maneira muito significativa. Esses números criaram um problema para o Governo, porque a pressão nacional e internacional cresceu muito”, disse João Paulo Capobianco, vice-presidente do Instituto Democracia e Sustentabilidade e ex-vice-ministro do Meio Ambiente (2007-2008).

Posts relacionados

Operação conjunta da Polícia Militar e Civil de Pilão Arcado prende foragido da justiça

Redação Remanso News

Deputados aprovam lei que beneficia prefeitos que ultrapassam limite de gastos com pessoal

Redação Remanso News

Cantor Tony Salles da banda Parangolé é internado após contrair malária

Redação Remanso News

Caminhoneiros pedem congelamento do preço do diesel para cálculo de frete

Redação Remanso News

Site afirma que delação de Cláudio Melo pode levar Wagner a ser preso

Redação Remanso News

Preço da gasolina em Juazeiro e Petrolina continua sendo um dos mais caros do Brasil

Redação Remanso News

Deixe um comentário