Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
26.1 C
Remanso, BR
12 de dezembro de 2019
Remanso News
  • Home
  • Destaque
  • Lula não tem interesse em ir para o regime semiaberto, diz advogado
Destaque Política

Lula não tem interesse em ir para o regime semiaberto, diz advogado

O advogado Cristiano Zanin, representante do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, avisou, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, que o líder do Partido dos Trabalhadores (PT) não quer ir para o regime semiaberto. “Ele não está focado em abatimento de pena ou mudança de regime, embora tenha plena ciência de todos os seus direitos”, disse ao jornal. As informações são do Metrópoles.

Conforme Zanin relatou à publicação, o ex-presidente só quer deixar sua cela na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba (PR), “com o reconhecimento de que não praticou qualquer crime e que sua condenação foi imposta em um processo injusto”. Lula foi sentenciado, no âmbito da Operação Lava-Jato, a oito anos, dez meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na ação penal envolvendo um triplex no Guarujá (SP).

Preso desde 7 de abril de 2018 em uma cela especial, o político teria direito à progressão do regime a partir do próximo mês por completar um sexto de sua pena, conforme parecer da Procuradoria-Geral da República. Essa interpretação, contudo, está sujeita a avaliação do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Mesmo assim, para receber o benefício, a defesa de Lula precisa formalizar o pedido junto à 12ª Vara Federal de Curitiba, o que ainda não aconteceu.

Irredutível

De acordo com a Folha, filiados do PT que o visitam corriqueiramente na prisão têm tentado convencê-lo a aceitar o regime aberto ou semiaberto, mesmo com a condição de uso da tornozeleira eletrônica. O argumento usado é que a oposição ao governo de Jair Bolsonaro precisa do reforço de uma figura como a de Lula e que a população tende a acreditar mais em sua inocência.

O ex-chefe do Executivo, no entanto, teria se mostrado irredutível, por considerar o uso tornozeleira humilhante e danoso à sua figura política. “Essa é a posição dele que temos no momento, que é compatível com todas as provas de inocência que apresentamos e com as recentes revelações feitas pela imprensa sobre o comportamento do juiz [Sérgio Moro] e dos procuradores no processo”, reforçou o advogado Cristiano Zanin ao jornal.


Fonte: Metrópoles

Posts relacionados

Matrículas abertas na rede municipal de ensino para o ano letivo 2018 em Remanso

Redação Remanso News

Ex- prefeito de Campo Alegre de Lurdes Dr. Levi é absolvido por unanimidade pelo TRE/BA

Redação Remanso News

Dilma participa de manifestação em Salvador na próxima quinta (22)

Redação Remanso News

Ministério encontra bactérias em 8 de 302 amostras de frigoríficos

Redação Remanso News

Viciados em redes sociais!

Redação Remanso News

Governo estuda reajuste para o programa Bolsa Família, diz Temer

Redação Remanso News

Deixe um comentário