Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
30.4 C
Remanso, BR
21 de janeiro de 2020
Remanso News
  • Home
  • Casa Nova
  • Secretário explica razões para Casa Nova não estar no mapa turístico brasileiro
Casa Nova

Secretário explica razões para Casa Nova não estar no mapa turístico brasileiro

Casa Nova não está inclusa entre as 2.694 cidades de 333 regiões turísticas validadas pelo Ministério do Turismo no mapa do Turismo brasileiro, publicado em 26 de agosto de 2019.

Integrante da região turística “Vale do São Francisco”, composta pelas cidades Curaçá, Remanso, Sento Sé, Sobradinho e Juazeiro, duas foram as razões para Casa Nova não se habilitar a integrar esse mapa:

01 – Discordância de região. Para os técnicos da Secretaria de Cultura e Turismo da atual administração, Casa Nova deveria integrar-se à região turística “Lagos e Canyons do São Francisco”, hoje composta apenas pelas cidades de Paulo Afonso e Santa Brígida.

Um dos maiores, mais frequentados e atrativo ponto turístico de Casa Nova são as dunas do São Francisco, no Lago de Sobradinho, o que justificaria a inclusão do município nessa região.

A extensão do município, diversificado, com extensa área às margens do Lago de Sobradinho, com possibilidade de expansão dos esportes náuticos e também uma enorme área, maior que muitos países da Europa, dentro da caatinga, grande parte preservada, com sítios históricos, como Pau de Colher, dá a razão para a inclusão em outra região turística, já existente: “Caminhos do Sertão” com municípios vizinhos que a integram.

Nenhuma destas argumentações foram consideradas à época da inscrição.

02 – As administrações anteriores pouco se preocuparam com cadastro e registro, capacitação e melhoria dos estabelecimentos voltados ao atendimento do turista, local, regional ou estrangeiro; nenhuma atenção deu à melhoria na prestação dos serviços e nada foi realizado em termos de infraestrutura.

Boa parte destes problemas, herança custosa que recai sobre o atual prefeito, estão sendo analisados, catalogados e dimensionados. Os poucos recursos impossibilitam a atual gestão de empreender todas as melhorias necessárias. Nenhum empresário de Casa Nova se habilitou para cadastro no Ministério.

Resultado foi a ausência de Casa Nova no novo Mapa Turístico Brasileiro, publicado em agosto de 2019 e valido por dois anos.

O que está sendo realizado:

– Ações de conscientização e mobilização junto aos empresários. Criação do Conselho de Turismo, gestão junto ao SEBRAE, SENAC e SENAR para capacitação de trabalhadores no setor;

– Melhoria, com recursos próprios das vias de acesso aos pontos turísticos, a exemplo das Dunas e da área do Pau de Colher;

– Regularização de barraqueiros, ambulantes e registro de prestadores de serviços nestas áreas;

– Busca de captação de recursos e atração de empresários para investimento nas áreas turísticas;

– Apoio à realização das manifestações culturais pertinentes às áreas turísticas.

Estar fora do Mapa Turístico Brasileiro é efetivamente uma perda, que deve ser atribuída ao descaso da gestão anterior, que não conseguiu vislumbrar toda a potencialidade do turismo enquanto instrumento de desenvolvimento, geração de renda e ocupação. Recuperar este tempo perdido e alcançar de novo a certificação e habilitação turística é meta primordial para o prefeito Wilker Torres e esta Secretaria de Turismo.

ASCOM PMCN/ Foto: Aldo Bernardis

Posts relacionados

Casa Nova – IBAMA multa e prefeito reage: “festival de multas sem razão”

Redação Remanso News

Casa Nova: Curso orienta produtores na criação, manejo e produção de mel de abelhas

Redação Remanso News

Casa Nova: Homem dispara tiro acidentalmente contra si e é encaminhado a hospital

Redação Remanso News

Dois homens são mortos a tiros na zona rural de Casa Nova

Redação Remanso News

Prefeito Wilker Torres recebe comitiva do dep. Federal Bebeto Galvão para discutir melhorias para Casa Nova

Redação Remanso News

Casa Nova: “Projetos para acelerar a mudança”

Redação Remanso News

Deixe um comentário