Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
32 C
Remanso, BR
26 de fevereiro de 2020
Remanso News
  • Home
  • Mundo
  • Otan e Trump dizem que Irã ‘nunca’ terá arma nuclear
Mundo

Otan e Trump dizem que Irã ‘nunca’ terá arma nuclear

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, afirmou nesta segunda-feira (6) que o Irã “nunca deve obter uma arma nuclear”. Ele declarou, ainda, que as missões de treinamento feitas pela Otan no Iraque estão suspensas.

“Nós pedimos comportamento responsável e comedimento”, declarou Stoltenberg, que disse que o Irã deve se abster de mais violência.

Embaixadores da Otan – aliança militar formada por 29 países, incluindo Estados Unidos, Reino Unido, França e Alemanha – fizeram uma reunião extraordinária nesta segunda-feira para tratar da crise entre EUA e Irã.

O programa nuclear do Irã – e seu potencial armamento nuclear – voltaram ao centro das discussões depois que o país anunciou, no domingo (5), que o nível de enriquecimento de urânio no país não terá mais limites.

O país havia concordado em limitar esse enriquecimento com um acordo nuclear firmado em 2015, mas decidiu não respeitar mais essa restrição por causa da morte, na quinta-feira passada (2), do general iraniano Qassem Soleimani. Ele foi morto em um ataque aéreo feito pelos Estados Unidos em Bagdá, no Iraque.

A morte de Soleimani intensificou a crise entre Estados Unidos e Irã: desde então, líderes dos dois países trocaram ameaças, o Parlamento do Iraque votou pela saída das tropas americanas do território iraquiano e houve, ainda, ameaças feitas pelo Irã a Israel, além de quedas de foguetes em regiões do Iraque.

Secretário da ONU faz alerta

O secretário-geral da ONU, António Guterres, fez um alerta nesta segunda-feira (6) de que “tensões geopolíticas estão em seu nível mais alto neste século”, e pediu a líderes mundiais que exerçam o máximo de comedimento e reiniciem o diálogo.

Sem nomear países, Gutérres declarou à imprensa que “esse caldeirão de tensões está levando cada vez mais países a tomarem decisões imprevisíveis com consequências imprevisíveis e um risco profundo de erro de cálculo”.

Fonte: G1

Posts relacionados

Promessa de ‘afagos’ teria convencido Bolsonaro a aceitar jantar com Trump

Redação Remanso News

Enganada pelo Estado Islâmico, mãe come carne do filho morto, afirma militar britânico

Redação Remanso News

Donald Trump não virá ao Brasil para posse de Bolsonaro

Redação Remanso News

Presidente interina promulga lei para eleições gerais na Bolívia

Redação Remanso News

Nasa lança satélite com laser para estudar consequências do aquecimento global

Redação Remanso News

Trump desiste de apoio ao Brasil na OCDE, mas dá aval à Argentina

Redação Remanso News

Deixe um comentário