23.8 C
Remanso, BR
5 de abril de 2020
Remanso News
  • Home
  • Brasil
  • Serviços de telecomunicações e internet são essenciais e indispensáveis, diz decreto
Brasil

Serviços de telecomunicações e internet são essenciais e indispensáveis, diz decreto

Os serviços de telecomunicações e internet passaram a ser considerados serviços essenciais pelo governo federal e, portanto, seu exercício e funcionamento terão de ser garantidos.

A medida está no decreto presidencial 10.282/2020, publicado em edição extra do Diário Oficial da União. Os serviços essenciais listados no decreto, entre eles telecomunicações e internet, são considerados atividades essenciais e indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade. “Se não atendidos, colocam em perigo a sobrevivência, a saúde ou a segurança da população”, diz o decreto.

A medida reconhece a importância dos serviços de telecomunicações, especialmente neste momento de quarentena a que a população está imposta no confronto à pandemia do novo coronavírus.

Nesse sentido, é primordial, que as equipes técnicas e de manutenção das prestadoras possam trabalhar para a continuidade e garantia da prestação dos serviços, não sendo impedidos de transitarem nos locais necessários para a realização de serviços de manutenção, especialmente em centrais, antenas de celular e redes de telecomunicações.

Esses profissionais preparados e treinados contam com o apoio das empresas e utilizam equipamentos e medidas protetivas para preservar sua saúde e da população. Mas, em muitas cidades, estão sendo proibidos de executar seu trabalho, que é fundamental para garantir que as pessoas fiquem em isolamento social e usufruam da conectividade com segurança.

Importante destacar que Medida Provisória, também editada ontem pelo governo federal, impõe restrição temporária à locomoção interestadual e municipal, mas ressalva que essas mesmas medidas devem “resguardar o exercício e o funcionamento de serviços públicos e atividades essenciais”, como os de telecomunicações.

“É vedada a restrição à circulação de trabalhadores que possa afetar o funcionamento de serviços públicos e atividades essenciais, definidas nos termos do disposto no § 9º, e cargas de qualquer espécie que possam acarretar desabastecimento de gêneros necessários à população”, acrescenta a MP.

O setor de telecomunicações entende que é urgente e importante o cumprimento deste decreto pelas autoridades de todas as instâncias, para que a população continue conectada e segura.

Assessoria de Imprensa Sinditelebrasil

Posts relacionados

Pagamento da 1ª parcela do 13º dos aposentados começa nesta segunda(26); saiba as regras

Redação Remanso News

Alertas do Inpe indicam alta de 40% em desmatamento na Amazônia; governo contesta

Redação Remanso News

MEC prorroga prazo para o último simulado do Enem

Redação Remanso News

Nordeste brasileiro enfrenta a maior seca de sua história; confira vídeos

Redação Remanso News

Petrobras poderá fazer mais ajustes nos preços de combustíveis no país

Redação Remanso News

Sobram mulheres em 20 Estados brasileiros, aponta IBGE

Redação Remanso News

Deixe um comentário