21.9 C
Remanso, BR
22 de junho de 2024
Remanso News
  • Home
  • Bahia
  • Irpaa: Formação que gera engajamento comunitário e transforma vidas
Bahia

Irpaa: Formação que gera engajamento comunitário e transforma vidas

Um dos elementos mais fortes na proposta de Convivência com o Semiárido é a formação das pessoas para entender o meio em que vivem e perceber a viabilidade do seu lugar. Para a jovem Izabel Santos, da comunidade Tigre, em Caém-BA, essa percepção foi aguçada a partir do momento em que ela foi contratada como Agente Comunitária Rural – ACR, para assessorar Tigre e mais três comunidades da região.

“Eu admiro tudo isso e sou muito grata por essa vivência. Hoje eu tenho uma visão totalmente diferente do campo […] Já tinha vontade e hoje tenho mais vontade ainda de viver no campo”, declara a jovem ACR, que destaca também a importância da formação para a construção de novas possibilidades. “Acompanhar as capacitações, ouvir a palavra agroecologia, você acaba despertando [para a possibilidade de viver no campo] e foi isso que aconteceu”.

Estar em um ambiente permeado pela busca constante por conhecimento e a interação com agricultoras/es fez Izabel sentir a necessidade de aprender ainda mais. “Hoje eu tô fazendo gestão ambiental, porque foi dentro desse processo que despertei essa vontade de conhecer mais o ambiente, de conhecer esse processo agroecológico”, explica Iza, como é conhecida a jovem.

Segundo Samuel Lira, da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional – CAR, desde o início do projeto que presta assessoria em diversas comunidades do Semiárido baiano, houve um processo formativo que tem preparado a juventude para ser liderança. “Qual foi o resultado disso? É que você tem lideranças atualmente na comunidade com condições, com conhecimento, porque foram capacitados para isso, para gerir sindicatos, ocupar cargos diretivos de associações, de cooperativas, para acessar políticas públicas e continuar este trabalho dentro das comunidades”, aponta o integrante da CAR.

Samuel relata que 137 jovens passaram pelo processo formativo. Foram 04 encontros regionais, mediados pelo Irpaa, que envolveram todas/os as/os jovens do projeto. Houve ainda 08 formações regionais e mais de 2.000 formações diversificadas, voltadas para a produção animal e vegetal e a comercialização.

Na avaliação de Nívea Rocha, Coordenadora Administrativa do Irpaa, a partilha de informações entre ACRs foi um ponto crucial na construção de saberes e boa parte disso aconteceu durante os encontros proporcionados pelo projeto, contribuindo com as condições para que a juventude tivesse um papel de protagonismo na comunidade. “A formação permite que eles se sobressaiam como interlocutores, como lideranças, como profissionais”, explica Nívea, ao lembrar que, através do projeto, as/os ACRs também adquiriram conhecimento em informática e conquistaram a Carteira Nacional de Habilitação – CNH.

As palavras de Nívea são confirmadas por Izabel. “A gente se torna referência, se torna exemplo. Eu me vejo como exemplo para a minha comunidade, para a juventude e também a gente adquire respeito”, relata orgulhosa a jovem Iza. “Eu como ACR sinto isso, eu vejo essa gama de saberes que a gente adquiriu e estou adquirindo ainda neste processo”, destaca.

“O Pró-Semiárido trouxe ferramentas que veio contribuir com o fortalecimento das organizações, da juventude, dos grupos de mulheres […] Veio fortalecer muito o campo, as comunidades”, complementa Izabel. Para Nívea, “tudo isso vai possibilitando às juventudes do rural cada dia mais estarem fortalecidas, valorizadas e com um potencial gigante” para fazer a interlocução entre as comunidades e as instituições parceiras e “permitir que as juventudes se percebam como o hoje”.

Este papel já é desempenhado pelo jovem Maique da Silva, da comunidade Sítio do Meio, em Itiúba-BA. Ele conta que as secretarias da prefeitura e outros parceiros já buscam a figura do ACR para fazer o diálogo com a comunidade. Maique afirma que vai “continuar o que já vem fazendo, o processo assessorar a associação, a diretoria” e explica que o trabalho é tanto de gestão, quanto de atividades de campo. Segundo Maique, sua missão agora passa por “nunca abandonar a comunidade ou a associação”.

Envolvimento da juventude nas atividades-Pensado em várias frentes de atuação, o projeto tem como um dos objetivos o fortalecimento das mulheres e da juventude. Para as mulheres as principais conquistas aconteceram a partir da organização e formação continuada, especialmente através das cadernetas agroecológicas e da criação de canais de comercialização, como as feiras agroecológicas.

Para a juventude, a formação e a possibilidade de gerar renda foram conquistas significativas. Claricélio Nascimento, ACR que atua na região dos Brejos, em Pilão Arcado-BA, conta que “na agroindústria [construída pelo projeto] a gente já consegue colher alguns frutos como doce e o licor que já estão sendo produzidos”, comercializados dentro e fora do estado.

Claricélio avalia com empolgação a melhoria de renda advinda da produção na unidade de beneficiamento, o que atraiu a juventude. “Uma grande importância na vida dos jovens, já que hoje a gente consegue trazer uma parte dos jovens pra dentro da unidade, para tá se envolvendo com o projeto”, evidencia.


Acompanhamento contínuo-Samuel Lira defende que, “assim como existe a política pública para ter o agente de saúde, o Estado ou a Prefeitura, deveria trabalhar também para garantir que em cada comunidade houvesse a contratação de um ACR”. Segundo o representante da CAR essa seria uma forma de ter alguém que pudesse continuar fazendo a ligação com o poder público e demais parceiros.

Neste projeto, todo o trabalho de formação, assim como a contratação e condições adequadas de trabalho de ACRs é uma ação da CAR, órgão ligado ao Governo do Estado, que executa o projeto com recursos advindos de um acordo de empréstimo entre a Bahia e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola – Fida.

Eixo Educação e Comunicação do Irpaa / Arquivo Irpaa

Publicidade

Posts relacionados

Bahia recebe lote com 119.500 doses da vacina de Oxford

Redação Remanso News

Dez municípios baianos estão há mais de 14 dias sem novos casos de Covid-19

Redação Remanso News

Estado implanta matrícula 100% online com o SAC digital

Redação Remanso News

Recuperação de estradas e limpeza de aguadas são discutidas por prefeitos do Constesf

Redação Remanso News

198 municípios baianos não registram óbitos por Covid-19 há 15 dias

Redação Remanso News

Contribuinte tem até amanhã para pagar IPVA com 10% de desconto

Redação Remanso News

Deixe um comentário