25.8 C
Remanso, BR
22 de junho de 2024
Remanso News
  • Home
  • Notícias
  • Policiais federais são suspeitos de espionagem na Abin; Ramagem é um dos alvos]
Notícias

Policiais federais são suspeitos de espionagem na Abin; Ramagem é um dos alvos]

Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (24/1), a Operação Vigilância Aproximada para investigar organização criminosa que se instalou na Agência Brasileira de Inteligência (Abin) com o intuito de monitorar ilegalmente autoridades públicas e outras pessoas, utilizando-se de ferramentas de geolocalização de dispositivos móveis sem a devida autorização judicial.

Policiais federais cumprem 21 mandados de busca e apreensão, além de medidas cautelares diversas da prisão, incluindo a suspensão imediata do exercício das funções públicas de sete policiais federais. As diligências de busca e apreensão ocorrem em Brasília (DF) (18), Juiz de Fora (MG) (1), São João Del Rei (MG) e Rio de Janeiro (RJ) (1). A operação foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

De acordo com apuração da GloboNews, um dos alvos é o ex-diretor da Abin e atual deputado federal Alexandre Ramagem, que comandou a agência no governo Jair Bolsonaro. Há buscas sendo conduzidas no gabinete de Ramagem e no apartamento funcional da Câmara hoje ocupado por ele.

Os nomes dos alvos não foram divulgados. Segundo a PF, além das buscas, há outras medidas alternativas à prisão sendo cumpridas, incluindo a suspensão imediata de sete policiais federais supostamente envolvidos no monitoramento ilegal.

A operação é uma continuação das investigações da Operação Última Milha, deflagrada em outubro do ano passado. As provas obtidas a partir das diligências executadas pela Polícia Federal à época indicam que o grupo criminoso criou uma estrutura paralela na ABIN e utilizou ferramentas e serviços daquela agência de inteligência do Estado para ações ilícitas, produzindo informações para uso político e midiático, para a obtenção de proveitos pessoais e até mesmo para interferir em investigações da Polícia Federal.

Publicidade

Posts relacionados

Em entrevista coletiva, delegado confirma dois perfis de dna diferentes dos autores do crime e dá mais detalhes da investigação

Redação Remanso News

Publicidade infantil pode ser proibida em escolas públicas e privadas

Redação Remanso News

Itabuna: Esquema de pirâmide financeira lucrou cerca de R$ 200 milhões, diz Polícia

Redação Remanso News

Lista de espera do Prouni está disponível para consulta

Redação Remanso News

Prefeitura de Remanso e Secretaria municipal de Saúde Reinaugura Posto de Saúde na localidade Maravilha

Redação Remanso News

Assembleia terá 24 novos deputados estaduais; conheça os 63 eleitos, inclusive, Roberto Carlos e Zó de Juazeiro (BA)

Redação Remanso News

Deixe um comentário