21.1 C
Remanso, BR
18 de julho de 2024
Remanso News
  • Home
  • Bahia
  • Bahia registrou média de dois casos de assédio moral e sexual por dia útil em ambiente de trabalho em 2023, aponta MPT
Bahia

Bahia registrou média de dois casos de assédio moral e sexual por dia útil em ambiente de trabalho em 2023, aponta MPT

Foto: Reprodução

Levantamento feito pelo Ministério Público do Trabalho na Bahia (MPT-BA) aponta um cenário alarmante quanto ao bem-estar dos trabalhadores e a relação dentro das corporações no ano de 2023. Em destaque estão os episódios de assédio moral e sexual: registro de 791 casos, aproximadamente duas ocorrências por dia útil. 

“A prevenção é a forma mais efetiva para se construir um ambiente de trabalho saudável e livre de situações de assédio. Empregadores e empregados precisam se conscientizar de que toda conduta abusiva poderá configurar o assédio moral. Essa conduta pode ser manifestada por comportamentos, palavras, gestos ou escritos que possam levar dano à integridade física ou psíquica da pessoa, pondo em risco ou degradando o ambiente de trabalho”, escreveu o procurador-chefe do MPT, Maurício Brito, em artigo publicado pela entidade. 

Para evitar esses casos de assédio sexual, moral, de discriminação e de outras formas de violência no trabalho, Brito indica como medida importante o regramento interno das empresas, com ampla divulgação aos funcionários e terceirizados. O procurador também defende o incentivo à criação de canais de denúncias e a instauração de um procedimento formal de apuração que garanta o anonimato e sigilo. 

Quando o recorte são os acidentes de trabalho, o MPT confirma a abertura de 147 inquéritos. Durante todo o ano, foram abertos 517 inquéritos. 

“É dever do empregador orientar os empregados sobre os riscos da atividade e fornecer, gratuitamente, equipamentos de proteção adequados e em perfeito estado de conservação e funcionamento. Nossa sociedade não pode mais conviver com tantas mortes e adoecimentos no trabalho”, alertou. 

Maurício Brito destaca que caso o empregador não adote as medidas para diminuir o risco das atividades, deixe de orientar o empregado e fornecer ou fiscalizar o uso de equipamentos de proteção, poderá ser chamado a assinar termo de ajuste de conduta ou responder a uma ação civil pública. Em 2023, o MPT-BA aponta que foram firmados 303 termos de ajuste de conduta e ajuizadas 293 ações civis públicas.

Na atuação junto ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT-BA), o MPT participou de 447 sessões de julgamento e apresentou mais de 10.500 manifestações em processos judiciais na segunda instância. Especificamente sobre a atuação do TRT-BA, ao Bahia Notícias a Corte confirmou que no ano passado o tribunal recebeu 2.843 processos de assédio moral e 1.912 de acidente de trabalho.

Fonte: Bahia Notícias

Publicidade

Posts relacionados

Casa nova: Famec participará da V copa olímpica de bandas e fanfarras

Redação Remanso News

Ministério Público vai ficar atento a gastos com festas de São João

Redação Remanso News

Zó aborda importância de subsidiar o milho na Bahia

Redação Remanso News

Bahia aumenta número de casos de H1N1 e recebe penúltimo lote de vacinas contra vírus nesta quarta-feira (4)

Redação Remanso News

Transporte intermunicipal volta a funcionar com 70% da capacidade em toda Bahia

Redação Remanso News

Projeto que reajusta salário dos agentes penitenciários é aprovado na AL-BA

Redação Remanso News

Deixe um comentário