21.1 C
Remanso, BR
18 de julho de 2024
Remanso News
  • Home
  • Destaque
  • Mais sete municípios baianos, incluindo Juazeiro, receberam o reforço do fumacê no combate ao Aedes aegypti
Destaque

Mais sete municípios baianos, incluindo Juazeiro, receberam o reforço do fumacê no combate ao Aedes aegypti

O Governo da Bahia não tem poupado esforços quando o assunto é o combate à Dengue. Nesta segunda-feira (19), mais três cidades baianas vão iniciar o uso do Ultra Baixo Volume (UBV), também conhecido como “fumacê”, estratégia de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, que consiste na pulverização de inseticida para eliminar a maior parte dos mosquitos adultos presentes na região.

Além de Wanderley, Lajedão e Morro do Chapéu, que passam a contar com a estratégia, mais sete municípios baianos também receberam o reforço do fumacê no combate ao Aedes aegypti, são eles: Salvador, Piripá, Encruzilhada, Bonito, Feira de Santana, Jacaraci e Juazeiro.

Secretária da Saúde da Bahia, Roberta Santana, explica que, para que o uso do fumacê seja iniciado, o município precisa preencher uma série de critérios técnicos e epidemiológicos a fim de assegurar a efetividade da ação.

“O uso de fumacê é feito em áreas onde há uma alta infestação de mosquitos ou um surto de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, mas é preciso destacar que antes de recorrer ao fumacê, outros métodos de controle de vetores, como eliminação de criadouros, tratamento larvicida e educação da comunidade, devem ser avaliados ou utilizados. O fumacê é o que chamamos de último método a ser utilizado, recorremos a ele quando os outros métodos de controle não são suficientemente eficazes ou viáveis”, destaca.

No período de 1º de janeiro a 10 de fevereiro de 2024, a Bahia registrou 7.355 casos de Dengue, um incremento de 4,8% no comparativo com o mesmo período do ano passado. Atualmente, 23 municípios se encontram em epidemia. São eles: Anagé, Belo Campo, Bonito, Botuporã, Brejões, Condeúba, Encruzilhada, Feira da Mata, Ibiassucê, Ibicoara, Ibitiara, Igaporã, Ipiaú, Iramaia, Irecê, Jacaraci, Matina, Morro do Chapéu, Mortugaba, Novo Horizonte, Piripá, Rodelas e Vitória da Conquista. Outras 20 localidades são consideradas áreas de alerta.

“O Governo do Estado, através da Secretaria da Saúde, não tem poupado esforços para combater o aumento do número de casos através de plano de contingência com ações efetivas em todas as regiões da Bahia. Além das ações que já vínhamos realizando desde o ano passado, também adquirimos novos veículos de fumacê e faremos a distribuição de aproximadamente 12 mil kits para os Agentes de Combate às Endemias”, completa a secretária, reforçando ainda que estão sendo intensificados os mutirões de limpeza com o auxílio das forças de segurança e emergência, além do uso de bombas costais por agentes de saúde em diversas cidades baianas.

Para a diretora da Vigilância Epidemiológica do Estado, Márcia São Pedro, municípios e a própria população precisam auxiliar no combate ao mosquito. “A grande maioria dos criadouros está dentro das casas. Não podemos deixar acumular água em recipientes como garrafas, pneus e pratos usados para plantas. Outra medida essencial é cobrir as caixas de água”, lembra.

Ascom Governo da Bahia

Publicidade

Posts relacionados

Micareta de Remanso 2015 Esta Confirmado

Redação Remanso News

Sento Sé: agricultores atingidos pela baixa do Lago de Sobradinho pedem socorro

Redação Remanso News

Bolsonaro confirma que testou positivo para Covid-19

Redação Remanso News

Propina no Detran: delegados e policiais embolsam mais de R$ 19 milhões

Redação Remanso News

Ligações de telefone fixo para celulares vão ficar mais baratas

Redação Remanso News

Decreto Estabelece Regras para Controle de Gastos na Bahia

Redação Remanso News

Deixe um comentário