Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
22.3 C
Remanso, BR
25 de março de 2019
Remanso News
  • Home
  • Brasil
  • Moro: Justiça Eleitoral não está apta a julgar crime de corrupção
Brasil Destaque

Moro: Justiça Eleitoral não está apta a julgar crime de corrupção

POSIÇÃO DE MORO

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou hoje que a Justiça Eleitoral não tem condições de julgar os processos envolvendo suspeita de corrupção e de lavagem de dinheiro, mesmo quando associados a crimes eleitorais.“A posição do ministério, já externada publicamente, é de que a Justiça Eleitoral, embora faça um trabalho excelente na organização das eleições e na resolução de questões pontuais eleitorais, não está bem estruturada para julgar crimes mais complexos, como lavagem de dinheiro e corrupção”, afirmou o ministro.

DIVISÃO DE CRIMES

Para Moro, o ideal é separar a competência para julgar os crimes eleitorais dos de maior complexidade. “O ideal é que haja uma separação. Esperamos respeitosamente que o STF profira a melhor decisão”,O Supremo Tribunal Federal (STF) começa a examinar, às 14h, se o julgamento dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, quando envolverem crimes eleitorais, devem ser de competência da Justiça Federal ou da Justiça Eleitoral

STF e POLÍTICOS

A ação  do STF  pode ter impacto direto em nomes fortes da política nacional que são alvo de investigação da Operação Lava Jato. Entre os 21 agentes políticos, os ex-presidentes Michel Temer e Dilma Rousseff (PT), os ex-ministros Eliseu Padilha (MDB), Moreira Franco (MDB) e Guido Mantega (PT), além de parlamentares de legislaturas passadas e da atual, como Aécio Neves (PSDB-MG), José Serra (PSDB-SP) e Marcos Pereira (PRB-SP).O julgamento define se crimes como caixa dois eleitoral e corrupção devem ser julgados pela Justiça Eleitoral ou pela Federal.

Por Coluna JPM/ Direto de Brasília

http://diretodebrasilia.net.br/index.php/2019/03/13/moro-justica-eleitoral-nao-esta-apta-a-julgar-crime-de-corrupcao-confira-outras-informacoes-na-coluna-jpm-desta-quarta-feira13/

Posts relacionados

Prefeito de Pilão Arcado é denunciado ao Ministério Público

Redação Remanso News

TSE garante votação eletrônica nas eleições de 2016

Redação Remanso News

Cura do câncer infantil chega a 70% dos casos diagnosticados

Redação Remanso News

Semana de Ofertas das Lojas Ramona Moveis

Redação Remanso News

Rui se reúne com prefeitos para acelerar instalação de creches na Bahia

Redação Remanso News

Curso de qualificação de ligas de futebol chega ao município de Juazeiro e região

Redação Remanso News

Deixe um comentário