Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
23.9 C
Remanso, BR
21 de julho de 2019
Remanso News
  • Home
  • Destaque
  • Utilidade Publica: Tombamento de imóveis o que você precisa saber
Destaque

Utilidade Publica: Tombamento de imóveis o que você precisa saber

Tombar um patrimônio significa registrá-lo em um livro específico (um dos quatro Livros do Tombo) com o objetivo de protegê-lo com legislação específica, impedindo a destruição ou descaracterização desse patrimônio. No Brasil, o Decreto-Lei n° 25 de 1937 é responsável por determinar as especificidades do processo de tombamento.

O que pode ser tombado?

Qualquer bem móvel ou imóvel pode ser tombado, desde que exista, sobre ele, alguma espécie de interesse cultural, histórico ou ambiental. Assim, excetuando-se seres humanos e animais isolados, qualquer coisa pode ser tombada e o ideal é que o tombamento abarque um conjunto de coisas significantes para a sociedade.

Por conjunto de coisas significantes entende-se tudo aquilo que possui vinculação com fatos históricos nacionais ou possui valor arqueológico, etnográfico , bibliográfico ou artístico excepcionais.

O que acontece quando um local é tombado?

A primeira consequência de um tombamento é transformar o objeto tombado em patrimônio histórico, cultural ou ambiental. Além disso, nada do que foi tombado poderá ser destruído, demolido ou mutilado. Ou seja, não poderá sofrer nenhum tipo de alteração que lhe descaracterize.

Existe alguma consequência para o terreno ao redor da coisa tombada?

Sim.

Não pode ser feito nenhum tipo de modificação, o que inclui colocar anúncios e cartazes, ou construção no terreno que cerque o objeto tombado sem a prévia autorização do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Isso acontece para impedir que uma construção ou modificação impeça a visibilidade total ou parcial da coisa tombada.

Também é importante lembrar que qualquer atentado contra um patrimônio tombado é equiparado a um atentado contra o patrimônio nacional, uma vez que se trata de um bem de interesse nacional.

O objetivo dessa lei é preservar a história e cultura nacional, uma vez que ela constitui um bem nacional e possui importância inestimável para a sociedade.

Por: VLV Advogados – Escritório de Advocacia Valença, Lopes e Vasconcelos.

https://www.vlvadvogados.com/

Posts relacionados

Loteamento Pombo Castelo

Redação Remanso News

Eduardo Cunha confirma que decisão sobre impeachment sai em novembro

Redação Remanso News

Comissão do Senado autoriza posse de arma de fogo por moradores da zona rural

Redação Remanso News

Templo da Boa Vontade completa 29 anos com eventos destinados à família

Redação Remanso News

Veículos com placa de final zero têm até esta segunda (27) para quitar o IPVA

Redação Remanso News

Bandeira vermelha da conta de luz terá desconto de 18% em setembro

Redação Remanso News

Deixe um comentário