Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
27.4 C
Remanso, BR
15 de dezembro de 2019
Remanso News
  • Home
  • Petrolina
  • Petrolina: morte de grande número de abelhas leva MPPE a instaurar inquérito para descobrir as causas
Petrolina

Petrolina: morte de grande número de abelhas leva MPPE a instaurar inquérito para descobrir as causas

Após ser constatado que um grande número de abelhas nos criadores de abelhas da região de Petrolina estão aparecendo mortos, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) instaurou um inquérito civil para investigar as causas.

Uma das causas prováveis do aumento da mortalidade coletiva das abelhas, nas proximidades de área de irrigação, é a utilização de agrotóxicos. Segundo as primeiras análises do Centro de Manejo de Fauna da Caatinga da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Cemafauna – Univasf), existe a presença de substâncias químicas nas áreas cuticulares (pele) de abelhas que têm correlação com os pesticidas usados em lavouras agrícolas.

A nota técnica que o Cemafauna enviou ao MPPE concluiu que as análises toxicológicas feitas em matrizes de abelhas africanizadas apresentaram altos níveis de agrotóxicos com frequência de contaminação de cerca de 70% das substâncias fipronil, tiametoxam, dinotefuran, imidaclopride, nitenpiram, acetamipride e tiaclopride.

Além dos agrotóxicos, outras causas prováveis apontadas inicialmente como responsáveis pela morte dos insetos seriam as mudanças climáticas e a supressão da vegetação. Até o final deste ano, a equipe técnica do Cemafauna irá divulgar um relatório conclusivo sobre o caso.

Até lá, a promotora de Justiça Rosane Moreira Cavalcanti promoverá reuniões com produtores rurais do Vale de São Francisco e estabelecerá trabalhos educativos para minimizar as mortes e o impacto delas na produção de fruticultura local, que é de grande importância econômica para a região.

A preocupação do MPPE deve-se também pelas abelhas serem responsáveis pela polinização das plantas e que seu declínio pode levar à extinção de plantas e animais, provocando mudanças na paisagem e nas funções do ecossistema. Além da polinização e da importância para a fruticultura, o Vale do São Francisco é o segundo produtor de mel do Brasil, ficando atrás apenas do Rio Grande do Sul.

Preto no Branco

Posts relacionados

Para evitar conflito com a polícia agricultores desocuparam a Codevasf, mas protestam agora no Incra

Redação Remanso News

Frente lança vídeo contra privatização da Chesf

Redação Remanso News

Bispos vão enviar nota as igrejas informando a situação dramática do rio São Francisco

Redação Remanso News

Petrolina: Cobertura de estabelecimento que desabou ontem (24) na Avenida da Integração era uma obra irregular, afirma a Prefeitura

Redação Remanso News

Notícias da Cidade – Remansenses fazem campanha pedindo ajuda para menina que luta contra tumor na cabeça

Redação Remanso News

Faltam 6 dias para o desligamento do sinal analógico em Petrolina, Juazeiro e Sobradinho

Redação Remanso News

Deixe um comentário