Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
28.4 C
Remanso, BR
12 de dezembro de 2019
Remanso News
  • Home
  • Destaque
  • Greve: Em protesto contra a privatização funcionários dos Correios paralisam atividades
Destaque

Greve: Em protesto contra a privatização funcionários dos Correios paralisam atividades

Foto/ Reprodução

Quem precisar dos serviços dos Correios vai ter dificuldades. É que a categoria decidiu entrar em greve na noite de terça-feira (10) para protestar contra a decisão do governo de privativar a empresa. Só na Bahia são 5 mil trabalhadores e cerca de 700 unidades dos Correios. Durante a paralisação, o serviço de postagem e entrega de encomendas fica afetado. A estimativa do presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos do Estado da Bahia (Sincotelba), Josué Canto, é que pelo menos 70% da categoria tenha aderido à paralisação na Bahia. “São 36 sindicatos parados no país. Nunca ocorreu um movimento tão forte como esse. Nossa greve é por tempo indeterminado”, informou. 

Confira nota dos Correios sobre a paralisação parcial de empregados na integra:

A paralisação parcial dos empregados dos Correios, iniciada nesta terça-feira (10) pelas representações sindicais da categoria, não afeta os serviços de atendimento da estatal. A empresa já colocou em prática seu Plano de Continuidade de Negócios para minimizar os impactos à população. Medidas como o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação, remanejamento de veículos e a realização de mutirões estão sendo adotadas.

Levantamento parcial realizado na manhã desta quarta-feira (11) mostra que 82% do efetivo total dos Correios no Brasil está trabalhando regularmente. Na Bahia, 75,26% dos empregados estão trabalhando normalmente.

Negociação — Conforme amplamente divulgado, os Correios estão executando um plano de saneamento financeiro para garantir sua competitividade e sustentabilidade. Desde o início de julho, a empresa participa de reuniões com os representantes dos empregados, nos quais foram apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado, atualmente na ordem de R$ 3 bilhões. As federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa.

Vale ressaltar que, neste momento, um movimento dessa natureza agrava ainda mais a combalida situação econômica da estatal. Por essa razão, os Correios contam com a compreensão e responsabilidade de todos os seus empregados, que precisam se engajar na missão de recuperar a sustentabilidade da empresa e os índices de eficiência dos serviços prestados à população brasileira.Correio da Bahia Foto: Arquivo Correios

Posts relacionados

Curso de qualificação de ligas de futebol chega ao município de Juazeiro e região

Redação Remanso News

Previdência Social | Receita Federal diz que pode bloquear FPM de municípios com dívidas previdenciárias a partir do dia (01)

Redação Remanso News

Pilão Arcado: Acidente entre carro e moto deixa uma vítima fatal

Redação Remanso News

Exemplo: Câmara de Salvador devolve mais de R$ 15 mi ao município, já no restante do Estado…

Redação Remanso News

Prazo para recadastramento de servidores da Secretaria da Saúde da Bahia encerra em 13 de agosto

Redação Remanso News

Superintendente da Codevasf Recebe Reivindicações de Apicultores de Campo Alegre de Lourdes

Redação Remanso News

Deixe um comentário