Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
23.4 C
Remanso, BR
20 de maio de 2019
Remanso News
Entretenimento

Facebook estuda moeda digital para pagamentos na rede social

O Facebook está estudando lançar a sua própria moeda virtual, o que permitiria a realização de pagamentos dentro da rede social. O sistema de pagamentos estará disponível para os bilhões de usuários da rede em todo o mundo em breve.

Para evitar que a moeda seja volátil, como acontece com o bitcoin, o Facebook está estudando formas de manter o valor da criptomoeda estável. A nova medida, se adotada, poderá afetar empresas de cartão de crédito, uma vez que dispensaria as taxas de processamento dos pagamentos – que geram receita para as companhias de cartão. Atualmente, quando um usuário paga por um conteúdo patrocinado ou anúncio na rede social, ele o faz na maioria das vezes por meio dessas empresas.

Recrutamento

O Facebook ainda estaria recrutando companhias financeira e empresas do mercado online para lançar o sistema. Os planos da empresa devem incluir ainda formas de recompensar financeiramente os usuários que interagirem com anúncios. A rede social disse que está explorando novas aplicações relacionadas à tecnologia de criptomoedas. 

O esforço da empresa, contudo, não é recente. O Facebook tem mantido em segredo o que está construindo, apesar de desde o ano passado estar contratando especialistas no setor. A companhia busca maneiras de usar o blockchain, a tecnologia por trás do bitcoin que permite manter registros compartilhados de transações financeirasem vários computadores, em vez de depender de uma grande empresa de pagamentos como o PayPal ou a Visa.

Uma moeda digital estável, como o Facebook pretende implementar, não é atraente para os especuladores, mas permitiria que os consumidores comuns a usassem para fazer pagamentos. Além disso, uma vez adotada, uma moeda online atrelada a uma rede social pode permitir que o dinheiro se movimentasse com maior rapidez entre países, especialmente em regiões emergentes, nas quais é difícil que pessoas comuns abram contas de banco ou façam compras online.

Essa, porém, não é a primeira vez que o Facebook testa o envio de dinheiro. O WhatsApp já dispõe de um sistema de pagamentos próprio na Índia. A fase de testes do sistema se iniciou em fevereiro do ano passado e atualmente se especula a expansão da ferramenta para o Brasil, México e Reino Unido, segundo o site WABetaInfo, especializado no app.

Por Estadão Conteúdo

Posts relacionados

Simone e Simaria demitem 15 funcionários para reestruturar banda em São Paulo

Redação Remanso News

Ator da Globo critica novela que se passou na Bahia por falta de atores negros e baianos

Redação Remanso News

Rede social Twitter está à venda, afirma uma TV americana

Redação Remanso News

Com Dedé, ‘Shaolin do Sertão’ mistura Nordeste e China na comédia

Redação Remanso News

Marília Mendonça aparece mais magra e incentiva seguidores: ‘dá para mudar sim’

Redação Remanso News

‘Rapadura’ da Praça é Nossa do SBT faz show nesta terça (05) em Campo A. de Lourdes

Redação Remanso News

Deixe um comentário